Polícia prende mais um suspeito da morte do sobrinho-neto de Sarney

A polícia prendeu na tarde de quarta-feira (12), em São Luís, mais um suspeito de envolvimento na morte do publicitário Diogo Costa que foi assassinado com um tiro no pescoço no último dia 16 de junho após uma discussão de trânsito na Lagoa da Jansen, em São Luís.

O suspeito que não teve o seu nome revelado, em virtude da Lei de Abuso de Autoridade, foi preso no bairro Cidade Operária, na capital, com uma motocicleta com ocorrência de roubo.

Segundo o delegado Fernando Guedes, o suspeito disse no depoimento que estava no carro vermelho e confirmou que Raimundo Claudio Diniz, foi quem atirou e matou o publicitário Diogo Costa.

“No momento do seu interrogatório ele confessa ter roubado o veículo junto com um elemento já preso e confessa também que estava presente no momento do homicídio relatando que não foi ele que puxou o gatilho e matou a vítima, mas ele estava ao lado da pessoa que teria, de fato, efetuado os disparos”, disse.

De acordo com a polícia, o suspeito revelou em depoimento que participou do roubo do carro vermelho dias antes do assassinato do publicitário.

Diogo foi morto a tiros no último dia 16 de junho depois de uma briga de trânsito na Lagoa da Jansen, em São Luís. No fim de junho Raimundo Cláudio Diniz se apresentou a polícia e confessou a autoria do crime. Ele está preso no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, na capital.

O delegado da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos disse que continuam as investigações sobre o roubo da motocicleta que aconteceu no dia 30 de julho e o roubo do carro usado no momento do assassinato de Diogo Costa.

“Esse homicídio como a gente conseguiu descobrir em que os elementos estavam era um veículo roubado que estava com a placa clonada nós trabalhamos em conjunto com a Superintendência de Homicídios e instauramos o nosso inquérito referente ao roubo do veículo, que foi usado no homicídio, e no inquérito para apurar o homicídio. Nós trabalhamos juntos no sentido de identificar as pessoas”, finalizou Fernando Guedes.

(Com informações do G1MA)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *