Policia e AGED/MA prendem carne sendo transportada de forma irregular em Açailândia

Consumir carne sem procedência, sem qualquer condição sanitária e de higiene, pode trazer uma série de prejuízos à saúde. É importante que o consumidor busque levar para sua casa um produto de origem animal que tenha o selo do Serviço de Inspeção, como garantia de qualidade de um alimento inspecionado com padrões sanitários e higiênicos.
Para impedir que a carne proveniente de abates clandestinos chegue ao consumidor maranhense, a Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED/MA) apreendeu e inutilizou mais de 200 quilos de carne no último fim de semana no município de Açailândia, com o apoio das Polícias Civil e Militar do Maranhão (PMMA).
A carne foi apreendida durante uma abordagem da PMMA próxima a um açougue da cidade. Os policiais param um veículo pick-up compacto, cuja caçamba transportava aproximadamente 225 quilos de carne de modo inadequado, com possível origem de abate clandestino, o que caracteriza um produto impróprio para o consumo humano.

O gestor da Unidade Regional da AGED/MA em Açailândia, Damião Macedo, afirmou que a polícia, ao apreender a carne, encaminhou para a delegacia de Açailândia, que comunicou a AGED/MA sobre os fatos. O produto foi entregue aos fiscais da Agência para inutilização do produto e para lavrar o auto de infração ao detentor da carne.

“Nós nos dirigimos com a equipe até a delegacia para proceder com todos os trâmites legais. Além disso, passamos orientações ao dono do açougue quanto a importância de comercializar produtos de origem animal registrados no Serviço de Inspeção Oficial”, explicou Damião Macedo.

O Imparcial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *