Comissão de Direitos Humanos da OAB-MA será presidida pela 1ª vez por uma mulher

Presidente da OAB/MA, Thiago Diaz, Marina Barros atual presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB/MA, e Rafael Silva, advogado militante em Direitos Humanos

Valorizando o ser mulher e o trabalho das advogadas e advogados atuantes nas mais diversas comissões da OAB/MA, a Seccional Maranhense, por meio do presidente Thiago Diaz, nomeou na manhã de hoje, 10/09, a advogada Marina Lima Barros, presidente interina da Comissão de Direitos Humanos (CDH). O advogado Rafael Silva, ex-presidente da CDH, após cinco anos de dedicação junto à defesa dos Direitos Humanos, decidiu pela entrega do cargo para concorrer nas próximas eleições a uma das vagas na Câmara Municipal de São Luís. Pela primeira vez na história da Seccional uma advogada conduzirá os trabalhos de tão importante comissão.

Thiago Diaz respeitou o posicionamento do advogado e ex-presidente da CDH Rafael Silva. “Conhecendo o comprometimento, a transparência e a ética de Rafael frente aos representantes dos movimentos sociais e das instituições não poderia esperar outra decisão”. Ele agradeceu pelos onzes anos de dedicação do advogado popular que muito contribuíram para a consolidação do papel da OAB/MA na defesa da Constituição, da Ordem Jurídica, do Estado Democrático de Direito, dos Direitos Humanos e da Justiça Social.

Acredito que o trabalho junto a CDH continuará com a mesma qualidade, competência, comprometimento e, claro, a especificidade, delicadeza e cuidado tão presentes nas mulheres”, enfatizou o presidente da OAB/MA desejando sucesso a Marina Barros.

A jovem advogada já atuava na Comissão de Direitos Humanos da Seccional. “Muito me honra a indicação do meu nome pelo Rafael Silva, pessoa e advogado por quem tenho muita consideração, bem como fico grata pela aceitação pelo presidente Thiago Diaz. Importante continuar o trabalho que já vem sendo realizado pela CDH, dialogando com os setores sensíveis, os vulneráveis e àqueles que têm seus direitos fundamentais postos de lado”, enfatizou Marina.

Os casos conduzidos por Rafael Silva à frente da CDH foram inúmeros. Todos relevantes e que muito contribuíram para a consolidação do papel da OAB/MA na defesa da Constituição, da Ordem Jurídica, do Estado Democrático de Direito, dos Direitos Humanos, da Justiça Social. “A OAB tem papel fundamental na defesa de direitos humanos, enquanto espaço de acolhimento e apoio a quem sofre violações. Foi um profundo aprendizado ter atuado na CDH OAB, que levarei por toda minha vida“, enfatizou o ex-presidente.

A luta por moradia em Paço do Lumiar, onde resultou na criação do Fórum pela Moradia, a mediação na ocupação das escolas públicas levando São Luís a categoria de única capital, onde a força policial não foi empregada mediante a intervenção da CDH junto ao Governo do Estado, o acompanhamento das providências legais cabíveis na tentativa de extermínio do povo Gamella e as inúmeras denúncias envolvendo conflito fundiário, violência policial, preconceitos racial e de gênero são alguns dos casos emblemáticos acompanhados por Rafael Silva à frente da Comissão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *