Pregoeiro Alam Xavier usa cinco empresas fantasmas para ganhar R$ 12,8 milhões na prefeitura de Bom Jesus das Selvas

Prefeito Fernando Coelho possui, há anos, estreita relação com o pregoeiro que usa empresas fantasmas para faturar milhões em 21 diferentes contratos na sua própria gestão.

Alam Xavier e prefeito Fernando Coelho possuem relações há anos...

Alam Xavier e prefeito Fernando Coelho: amizade antiga e, agora, milionária…

O pregoeiro Alam Xavier Silva que também já foi Presidente da CPL (Comissão Permanente de Licitação) em várias prefeituras pelo interior do Maranhão aparece no epicentro de um escândalo milionário envolvendo a prefeitura de Bom Jesus das Selvas.

Alam é amigo do prefeito Luis Fernando Lopes Coelho bem antes dele assumir a prefeitura bonjesuense em janeiro de 2017. E quando Fernando Coelho assumiu o controle dos cofres públicos essa amizade só aumentou, cresceu tanto que o pregoeiro se tornou uma espécie de “braço financeiro” do Chefe do Executivo.

No início de agosto, o promotor de Justiça Felipe Augusto Rotondo deu início a uma investigação que é apenas a ponta do iceberg. O Ministério Público averígua quatro Pregões Presenciais da prefeitura de Bom Jesus das Selvas com a W L empreendimentos e Locações LTDA, empresa de propriedade de Alam na qual ele usa em nome dos irmãos laranjas Lennylson dos Santos Araújo e Ledylson dos Santos Araújo e que tem como procurador Duylio Fernandes da Silva.

O MP-MA direcionou uma equipe até o endereço de registro da empresa: Avenida Roseana Sarney, 115-A, Centro, Boa Vista do Gurupi-MA e descobriu que no local nunca existiu a W L empreendimentos e Locações LTDA que possui com a gestão Fernando Coelho, R$ 7.338.763,18 (sete milhões trezentos e trinta e oito mil, setecentos e sessenta e três reais e dezoito centavos) em 07 (sete) contratos no período de 21 de junho de 2017 a 17 de julho de 2018, com finalidades que vão de execução de serviços em pontes, locação de veículos e máquinas pesadas e até melhoramento de estradas vicinais.

O MP-MA direcionou uma equipe até o endereço de registro da empresa: Avenida Roseana Sarney, 115-A, Centro, Boa Vista do Gurupi-MA e descobriu que no local nunca existiu a W L empreendimentos e Locações LTDA

W L empreendimentos e Locações LTDA deveria existir na Avenida Roseana Sarney, 115-A, Centro, Boa Vista do Gurupi-MA, mas no local, tudo é de fachada…

– M F S Garcez Eireli-ME (empresa 02)

Outra empresa usada pelo pregoeiro líder de uma organização criminosa especializada em desvio de recursos públicos por meio de fraude em processos licitatórios é a M F S Garcez Eireli-ME. Essa firma também é fantasma e está registrada na Rua Benjamim Constante, nº 04, Centro, município de Bacurituba. A empresa se transformou na E.A Comércio e Serviços” (Comercial Benjamin), hoje registrada na Rua 20, nº 47. bairro do Cohatrac, município de São José de Ribamar.

São outros quatro contratos com a prefeitura de Bom Jesus das Selvas, assinados entre 22 de fevereiro de 2017 a 9 de janeiro de 2018 para fornecimento de material hospitalar e odontológico. O valor alcança R$1.816.839,70 (Um milhão oitocentos e dezesseis mil oitocentos e trinta e nove reais e setenta centavos).

– W.J.S Pinheiro Eireli (empresa 03)

A empresa número três que possui seis contratos num período que se estende entre 9 de fevereiro de 2017 a 19 de setembro de 2017 para finalidade de fornecimento de materiais de uso permanente da secretaria municipal de Educação, além de fornecimento de gêneros alimentícios é a W.J.S Pinheiro Eireli. O valor dos contratos dessa quarta empresa com a prefeitura é de R$ 384.867,97 (trezentos e oitenta e quatro mil, oitocentos e sessenta e sete reais e noventa e sete centavos).

O registro da empresa na Receita Federal no endereço Rua Benjamin Constante, nº 20, no Centro, de Bacurituba, foi recentemente alterado para Rua 16, nº 58, bairro Cohatrac II, São Luís. Em nome de Wanderson José Santos Pinheiro. Uma estratégia para  alegar que a empreiteira não é fantasma.

– J. Campos Empreendimentos (empresa 04)

A quarta empresa fantasma usada pelo pregoeiro Alam é a J.Campos Empreendimentos, também pertencente a mesma quadrilha. Ela possui apenas 1 (um) contrato selado no dia 9 de fevereiro de 2017, com a finalidade de prestação a locação de veículos de pequeno, médio porte e máquinas pesadas no valor de R$ 2.341.590,00 (dois milhões trezentos e quarenta e um mil, quinhentos e noventa reais).

A empresa que está registrada na Rua São João, nº 13, bairro São João, Município de Bacurituba. Mas no local não existe absolutamente nenhum sinal da J.Campos Empreendimentos.

– Marilou Construções Eireli ( empresa 05)

E, por fim, a quinta empresa, Marilou Construções Eireli, que possui três contratos entre o período de 4 de janeiro de 2019 a 1 de março de 2019, com o objetivo de serviços na locação de veículos de médio e grande porte. Num valor total de R$ 1.000.840,00 (um milhão, oitocentos e quarenta reais).

De todas as cinco empresas fantasmas do pregoeiro essa é a mais ousada porque está registrada no próprio município de Bom Jesus das Selvas.

O Blog do DC esteve no local: Rua Barreirinha, nº 1524, bairro Jardim Imperial e confirmou que tudo é de “mentirinha”, não existe empresa nesse endereço.

Em nome da Marilou, o Tribunal de Contas do Estado constata que existem 19 contratos com cinco prefeituras numa soma que alcança R$ 1,8 milhões. Esta empresa também está em nome de Duylio Fernandes da Silva, o mesmo procurador da W L empreendimentos e Locações LTDA.

De todas as cinco empresas fantasmas do pregoeiro essa é a mais ousada porque está registrada no próprio município de Bom Jesus das Selvas. O Blog do DC esteve no local: Rua Barreirinha, nº 1524, bairro Jardim Imperial e confirmou que tudo é de "mentirinha", não existe empresa nesse endereço.

Empresa Marilou Construções Eireli não existe na Rua Barreirinha, nº 1524, bairro Jardim Imperial, em Bom J. das Selvas.

– Valor total 

Portanto, apenas em Bom Jesus das Selvas o pregoeiro Alam Xavier Silva possui nada menos que R$ 12.882.900,80 (doze milhões, oitocentos e oitenta e dois mil, novecentos reais e oitenta centavos) distribuídos em 21 diferentes contratos.

– OUTRO LADO

Procurado pelo Blog do DC para falar a respeito das denúncias, o pregoeiro Alam  não quis se pronunciar sobre o caso envolvendo seu nome.

No próximo post sobre a série de denúncias envolvendo Alam Xavier, iremos publicar as atrocidades das empresas fantasmas do pregoeiro nas prefeituras de Boa Vista do Gurupi e Junco do Maranhão.

Fonte: Blog Domingos Costas 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *